sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pedofília: Você combatendo esse mal



Esse é um assunto muito delicado, porque na maioria das vezes a criança sofre violência sexual dentro de casa, por familiares próximos... mas também pode acontecer em qualquer lugar, na escola, casa do vizinho, casa do amigo e etc.

Pais e professores que lidam diariamente com as crianças devem estar atentos, e qualquer coisa que indique um sintoma ou suspeita, você deve investigar melhor, e quando tiver suspeitos mais claros, denunciar.


Nunca queira você mesmo resolver a situação, procure pessoas capacitadas para isso, não podemos nos esquecer que no meio de tudo isso já se tem uma criança assustada, a coisa precisa ser tratada da forma correta para não agravar o problema.

Antes de tudo isso e acima de tudo isso, você deve buscar sempre a direção de Deus, orar pela vida dos pequenos, pedir proteção, saber prevenir e ter sabedoria!


Definição :Pedofilia é o desvio sexual "caracterizado pela atração por crianças ou adolescentes sexualmente imaturos, com os quais os portadores dão vazão ao erotismo pela prática de obscenidades ou de atos libidinosos"


Entenda a gravidade do problema:



  • Provavelmente alguma criança que você conhece já foi vítima de abuso.
  • a cada 8 minutos uma criança é vítima de abuso sexual no nosso país (declarado em 2006 S.E.D.H.P.R., hoje esse número pode ser maior)
  • 71% dos casos são intra-familiares (44% pai, 17% padrasto, 10% tio)
  • 40% dos abusos acontecem com violência física.

Indícios corporais: 



  • Enfermidades psicossomáticas
  • Doenças sexualmente transmissíveis
  • Dor e lesões na área genital ou anal
  • Incontinência fecal, constipação
  • Roupas íntimas rasgadas, sujas de sangue ou com sinais de secreções estranhas
  • Lesões corporais (pelo uso da violência física)





Indícios comportamentais:


  • Medo do escuro e de lugares fechados ( algo que se for isolado é comum ás crianças pequeninas)
  • Mudança súbita e inexplicável de comportamento (principalmente se for na presença de determinada pessoa, ou em determinado local)
  • Comportamento auto-destrutivo
  • Dificuldade de concentração no aprendizado
  • Regressão e comportamentos infantis
  • Relacionamentos e conversas permeadas em segredos
  • Interesse ou conhecimento súbito e exagerado sobre questões sexuais
  • Resistência em querer voltar a determinado local ou ver determinada pessoa (inclusive a sua própria casa, ou seu próprio quarto)
  • Abatimento profundo, depressão
  • Aparente medo de pessoas, falta de coragem de se comunicar, de olhar nos olhos, de ficar em algum lugar sozinho com alguém, insegurança profunda.

Porque a criança quase nunca toca no assunto?



  • Porque ficam com vergonha que o próprio abusador coloca na mente da criança, fazendo ela se sentir culpada, cúmplice, que de certa forma ela consentiu e quis, que os pais não vão acreditar ou ficarão com nojo da mesma.
  • Porque  o abusador manipula e persuade a criança, confundindo o certo com o errado, oprimindo com ameaças e chantagens
  • Outros envolvem a criança emocionalmente, dizendo que faz tudo por amor, amor que as pessoas não entendem, que é apenas carinho ou uma simples brincadeira.
  • Muitas crianças são novas demais para entenderem que aquilo é abuso sexual.


Minimizando os riscos das crianças serem vítimas de abuso:



  • Fique sempre atento e por dentro das atividades dos seus filhos, aonde será, com quem irão, farão o que, e sempre quando voltarem, perguntar com quem estava, o que fez, dando continuidade aos acontecimentos, ajude seu filho a lembrar com "Você foi sentado lá no banco de trás com quem?, foram direto para tal lugar? Comeram alguma coisa? E depois disso? Quem estava lá? Você se divertiu? Alguém brigou com você?" e etc...! O "e depois disso?" faz com que a criança conte tudo sem pular espaços de tempo entre uma coisa e outra.
  • Monitore o uso da internet, se ele faz uso das redes de relacionamento é ideal ficar de olho em todos os amigos, o que eles compartilham, de qual comunidade ou grupo fazem parte.
  • Na idade apropriada, converse com a criança e exponha á ela que um adulto não deve interagir com ela de tal forma, indique as partes do seu corpo que não devem ser tocadas, diga a ela o que fazer caso alguém tente algo semelhante.
  • Lembre-se: quase sempre o abusador é de confiança dos pais, você pode não acreditar, mas sim, ele esconde muito bem.


Está com suspeitas de que uma criaça próxima de você está sofrendo abuso?



  • Não fique bravo com ela ao tocar nesse assunto, não demonstre qualquer desconfiança sua no seu filho, e nem desconverse caso por algum momento a criança queira tocar nesse assunto: Se ela quer se abrir com você, pode ser que ela confie somente em você e em mais ninguém, ela acredita que você é a única que pode ajuda-la não tire seu corpo fora.
  • Não desencoraje a criança em nenhum momento da conversa com frases, gestos ou palavras que possam levá-la a ficar envergonhada.
  • Não duvide inicialmente, se interesse, não faça perguntas a ela como se você quisesse dizer que ela está mentindo.
  • Caso ela abra o caso, não faça perguntas muito específicas e detalhadaas, pois podem alterar a lembrança daquilo que realmente aconteceu, e se a criança estiver traumatizada ela pode lembrar somente de poucas coisas e de um curto espaço de tempo. Faça perguntas do tipo "O que aconteceu depois?" ao invés de "E por quanto tempo isso aconteceu?" 
  • Leve a um médico para ser examinada para comprovar as suspeitas do abuso sexual consumado.
  • Se você acredita que ela ainda não foi violentada sexualmente mas está sendo explorada, leve a um psicólogo.
  • Faça a denúncia: Agindo rápido (mas não equivocadamente) é possível proteger não só uma, mas tantas outras crianças que poderiam cair nas mãos do pedófilo.
  • Exija da escola uma política específica de prevenção de abuso sexual e apoie leis de proteção a infância.


Para fazer a denúncia, dique 100 ou vá ao conselho tutelar de sua cidade!!!


O que a bíblia nos diz a respeito da pedofília?


Em 1º lugar, a bíblia não é um livro específico sobre leis morais, embora ela contenha muitas, mas é um livro onde Deus tem o intuito de se relacionar com o homem, mostrando todo seu amor e seu maravilhoso plano de salvação para a humanidade.
Portanto, ela não fala diretamente sobre pedofília, mas fala sobre muitas coisas que coíbem praticas imorais e sem amor.
Se o homem amar a Deus sobre tudo e amar o próximo como a si mesmo, jamais cometeria os pecados que cometem, principalmente com uma criança inocente.

Como diz o texto chave do blog: Deixem vir a mim os pequeninos, não os impeçais, Jesus estava pedindo para que nós não coloquemos nenhum tipo de impedimento fisico ou psicológico ás crianças, mas que façamos elas se achegarem a Deus.
Nos tempos bíblicos  existiram civilizações que ofereciam suas crianças para um Deus chamado "Moloch" no qual sacerdotes desse deus tinham relacionamentos sexuais com as crianças e logo depois as queimavam vivas como sacríficios a esse deus, Deus, com insistência condenou tal prática entre os judeus, pediu que de maneira nenhuma eles se contaminassem com tal prática, e deixou bem claro que era uma prática abominável!
Portanto, esse mal é antigo, e praticamente todos os pecados já existiam desde a antiguidade e Deus sempre os condenou.
A bíblia também deixa claro que somos escravos do que praticamos, e Deus avisa para "Caim" tomar cuidado com os intentos do coração para que não se deixasse dominar pelo mal, se você permitir que esse tipo de pensamento escabroso entre em você, você poderá se afundar nisso! Se você pensa ou sente que teria prazer com essa prática rejeite esse pensamento, procure ajuda, antes que seja tarde!


Pais: orem com seus filhos, peça proteção de Deus, mas também não seja omisso, seja participativo na vida do seu filho, o proteja, fique atento, ensine-o a se proteger e confiar em você para que seja capaz de te pedir ajuda caso seja necessário!

Filhos: obedeçam seus pais, não façam nada escondido, não dê ouvidos a quem quer te convencer a fazer coisas erradas, busquem seguir o que diz as escrituras, não ande em caminhos tortuosos e não se calem, com certeza você tem alguém em quem confiar e poder se abrir.

Pedófilos: Se arrependam e deixem esse caminho Mal-di-to! O inimigo cauterizou a sua mente até agora, te levando a uma prática esvaziada de bem, maligna, a ponto de você não conseguir ver a gravidade de suas ações. Você está destruindo uma vida, o emocional de uma criança inocente, alguém que Deus colocou no mundo para ser amada, cuidada, protegida, você está causando traumas gigantes na vida dessa criança, e se você for o pai dela, pior ainda, você está tirando toda referência saudável de amor, segurança, confiança e respeito que ela terá das pessoas e principalmente de Deus.
Mude seu caminho, se arrependa, procure ajuda imediata e se renda a Deus, pois Deus pode te restaurar, Jesus pagou um alto preço para resgatar a todos das trevas, você só precisa se render, parar de pecar e procurar se redimir. Sempre há tempo de se salvar e abandonar o pecado, por isso se arrependa.



obs: muitas das informações contidas nessa matéria eu tirei de uma cartilha feita por um vereador chamado Carlos Bezerra Jr, fique bem claro, não estou fazendo propaganda política, mas tenho que dar os devidos créditos de informação)


Postar um comentário