quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Brasil: País de Liberdade ou libertinagem?

Os absurdos do governo: cartilha aprovada pelo MEC para crianças da faixa etária de 10 anos, estudantes de escolas públicas, traz trechos sobre "Suposta educação sexual" que mais parece pornografia!



Fico imaginando o "perrengue" que uma educadora de bom senso teve que passar ao ler a cartilha com seus alunos, pois seria muito constrangedor.
Quem lida com crianças nessa idade, sabe que os atritos com o sexo oposto são constantes, e ler e ouvir esse tipo de coisa "narrada" pelo livro, desperta as mais variadas chacotas por parte das crianças.
O objetivo e tema, é claro, devem ser abordados, pois as crianças e adolescentes precisam do mínimo de educação sexual, mas a forma usada na narrativa é completamente pornográfica e inapropriada de ser feita pelo governo!

 No trecho abaixo podemos ver claramente que não estão orientando saudavelmente as crianças sobre o sexo, mas induzem de forma descarada as crianças a se masturbarem e desejarem usar seus órgãos sexuais precocemente, veja:

“Olha, ele fica duro! O pênis do papai fica duro também?
Algumas vezes, e o papai acha muito gostoso. Os homens gostam quando o seu pênis fica duro.”“Se você abrir um pouquinho as pernas e olhar por um espelhinho, vai ver bem melhor. Aqui em cima está o seu clitóris, que faz as mulheres sentirem muito prazer ao ser tocado, porque é gostoso.”“Alguns meninos gostam de brincar com o seu pênis, e algumas meninas com a sua vulva, porque é gostoso. As pessoas grandes dizem que isso vicia ou “tira a mão daí que é feio”. Só sabem abrir a boca para proibir. Mas a verdade é que essa brincadeira não causa nenhum problema”.São trechos do livro “Mamãe, Como Eu Nasci?”TEXTO RETIRADO DAQUI ( texto retirado da cartilha pelo autor do blogue)


Vi algumas imagens do interior do livro, mas prefiro não colocar aqui, porque eu considero inapropriado, são cenas de sexo, protagonizadas pelo "papai e mamãe" completamente nús.Um exemplo desnecessário é colocar o casal nú e fazendo sexo como sendo o pai e mãe das crianças, mostrando como é o "pênis" do papai para sua filha.....

O mais absurdo de todos os absurdos é o texto orientar e induzir as crianças a desobedecerem seus pais que os orientam a não colocar a mão e etc, dizem que a brincadeira não causa nenhum problema.Mas é claro que causa!

Crianças querendo explorar-se sexualmente fora de hora, crianças mentindo para seus pais para praticarem a masturbação e seja lá o que for mais, aguçam ainda mais a curiosidade delas sobre o tema, levando elas a buscarem mais informações sobre isso, levando elas a buscarem pornografia.Duvido que a escola comunicou a abordagem sexual aos pais.Portanto, faça sua parte, aborde o tema na reunião, pergunte sobre as cartilhas do governo, os temas que serão abordados, se o livro chegou a instituição de ensino do seu filho, pois em vários lugares ele já foi vetado.


O outro absurdo do MEC é a campanha contra homofobia, que na verdade, se trata de apologia ao homossexualismo, com um nome bem sugestivo "Kit gay"!Eu deixo claro, não tenho nada contra campanha contra homofobia ou seja lá qual for o combate ao preconceitos, devemos ensinar as crianças a respeitarem e amarem a todos independente de qualquer coisa, mas sou totalmente contra a escola e governo fazerem apologia a isso de forma tão descarada, pois não há necessidade disso.

É bem diferente dizer: "Todos tem o direito de escolher ser o que quiser ser, nós devemos respeitar a todos independente disso ou daquilo" a dizer: "Faça isso, isso é muito bom, não tem nada demais você fazer, experimentar, ser"

Eu sei que os Gays sofrem nas escolas, sei também que os gordinhos também, os negros também, os dentuços e orelhudos também, os míopes também, então governo, faça-nos um favor, faça campanha contra o comportamento ofensivo das crianças uma contra as outras independente de tudo, pois o que precisa acabar é a falta de respeito no geral! O preconceito é inaceitável de todas as formas! O preconceito deve ser combatido, não precisa fazer apologia e dizer o que pode ou não pode, certo ou errado!

 Não se sabe se essas cartilhas chegarão de fato aos alunos, por isso, fique sempre atento ao material oferecido a seu filho, os políticos estão sempre em guerra sobre esses assuntos, mas deve ser você pai e mãe, a escolher o que quer ensinar para seus filhos! Você deve conhecer seus direitos e deveres quanto a isso.


Pode o governo interferir na educação religiosa que os filhos recebem? declarar o que é antiquado ?



De acordo com a Convenção Americana sobre Direitos Humanos (CADH), a resposta é negativa. O artigo 12 da CADH reconhece expressamente o direito dos pais a que seus filhos "recebam a educação religiosa e moral que esteja de acordo com suas próprias convicções". É fato notório, todavia, que esse direito não tem sido respeitado em nosso país. Apesar de o Brasil ter aderido à CADH, o MEC não só não impede que o direito dos pais seja usurpado pelas escolas como concorre decisivamente para essa usurpação, ao prescrever a abordagem transversal de questões morais em todas as disciplinas do ensino básico. TEXTO RETIRADO DAQUI


E que fique claro: a responsabilidade é sua de dar esse tipo de educação e instrução, seja sexual, seja o de respeitar a todos!
É sua obrigação fazer com que seu filho seja um exemplo de criança que respeita, que não exclui o amigo por causa de preconceitos, não passe preconceitos a seus filhos!
Seu filho tem que ser exemplo de amor, respeito, amizade.
Esse assunto é delicado mas não devemos deixar nas mãos de outro, a obrigação é sua! Até porque já podemos ver como eles abordam esses temas de forma errada!



Postar um comentário